InícioCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Sex 08 Jul 2011, 8:20 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Pessoal, tendo em mente o propósito do Fórum Tellurian, que o próprio nome já diz, tive a ideia de especificar algumas outras raças metamórficas de que tenho conhecimento. De inicio gostaria de abordar sobre os Bastet e os Rokea mas vou com calma, uma coisa de cada vez. Aqui irei descrever sobre os Homens-Gato, se alguém se interessar há também o Link para o Download do Livro " Bastet: O Crepúsculo " no tópico  DOWNLOADS . Boa leitura.

EDIT Tellurian: Perdão editar, é de iniciativas assim que o fórum precisa, parabéns... vamos mover este Tópico para as regras oficiais do fórum, mas antes precisamos passar esse conteúdo que é 2ª Edição para a versão revisada: Diz no livro Revisado das Raças Metamorficas (Player Guide to the Changing Breeds) pagina 14 (do pdf): "Claro, qualquer de cada um dos livros de regra individual que talvez tenha, ou que esteja pensando em possuir, não se tornaram inúteis automaticamente por este volume. Ao obter-lo. Cada um dos livros de Raça individualmente contém mais informações detalhadas sobre a Raça do que poderíamos encaixar neste encadernado, não se sinta enganado se você possuir um. De muitas maneiras, os livros de Raça ainda se baseiam nos fundamentos aqui apresentados. Dito isso, mesmo veteranos de Lobisomem vão encontrar novidade a longo prazo, anteriormente apenas recomendadas dentro destas páginas."

Ou seja, Os livros raciais da 2ª Edição tb estão liberados como Revisados, mas que seja usado apenas como complemento da revisão Player Guide to the Changing Breeds, caso ambos entrem em contradição, prevalece a edição mais recente e revisada Player Guide to the Changing Breeds, por isso, todo o Dom/Rito Metamorfico da segunda edição que não se encontre na revisão, pode ser comprado normalmente pois o livro o considera revisado. Estejam cientes que no momento que os Dons forem traduzidos e Revisados, será aplicado as regras revisadas mesmo para personagens já aprovados (não temos ainda metamorfo no fórum, e assim ninguém esta passando por mudança de regras no meio do jogo).

O que muda da 2ª para a 3ª edição?
Os Ceilican cairam para a Wyrm agora chamados Gatos Infernais (porém, insinua que poucos Ceilican de Gaia ainda existem), os Ajaba largaram sua filiação Bastet e se denominam raça metamorfica independente (conteúdo revisado ainda não postado), a mordida Chatro tem o mesmo dano do Hispo Garou, os Atributos das Formas Bastet mudaram, o reinado do Simba Dente Negro acabou mas ainda sim assolou os Ajaba, o que leva a crer que os Segredos e Yavas da segunda edição ainda são válidos (apesar de não mencionados na revisão) e claro, a descrição base Bastet e de cada Tribo Bastet está atualizada. A revisão no forum esta sendo feita aos poucos (Falta os Dons, os Ajabas, e averiguar os Segredos e Yavas), toda ajuda é bem vinda (e depende disso), seja em prol dos Bastet ou qualquer outra raça metamorfica do livro Player Guide to the Changing Breeds (ou de outros livros), mesmo que vc traduza um único Dom já será perfeito, ou claro, corrija a tradução porca que fiz (meu inglês é horrível e precisei do google).


BASTET O CREPÚSCULO
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

AutorMensagem
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Dom 10 Jul 2011, 2:32 am

DONS DE RAÇA ( FELINO )



Choro do Felino(nível 1): Este dom faz com que a voz do Bastet torne-se melodiosa, fazendo com que qualquer um que a escute desista de qualquer uma de suas tarefas apenas para conforta-lo. Esta compulsão estende-se ao seu atacante, que desiste de sua hostilidade a menos que ele seja atacado novamente. A Maioria dos Bastet considera este um truque sujo, mas útil.
Sistema: O jogador do Bastet testa sua Manipulação + Expressão; a dificuldade é igual ao relacionamento que o Bastet tem com o alvo. Se o teste é bem-sucedido, o alvo é imediatamente afetado e oferece toda sua simpatia ao Bastet.

Relacionamento----------------- Dificuldade
Amor/relativo----------------------- 4
Amigo-------------------------------- 5
Colega------------------------------- 6
Estranho Total---------------------- 7
Rival ----------------------------------8
Inimigo------------------------------- 9
Inimigo em combate--------------- 10


A Minha Marca (nível 1): Ao borrifar uma área com sua urina o Bastet reclamará esta área como sua. Qualquer licantropo saberá que um bastet marcou o lugar, e qualquer outra criatura com sentidos misticamente-apurados (um mago, um vampiro, etc.) reconhecerá o sinal como um "Mantenha-se Fora". Isto usualmente dura até que alguém remova o dom com alguma outra mágica, ou até o Bastet destruir a sua Marca (o que é pouco provável!).
Sistema: Este dom requer apenas o gasto de um ponto temporário de Gnosis para cada objeto ou área afetada. Qualquer um fazendo um teste de Percepção + Empatia ( dif. Força de vontade do Bastet) sente distintamente a marca e se afastará instintivamente dela, como se o alvo estivesse transgredindo alguma lei, ou senão uma casa ou roubando alguém (sente-se muitíssimo mal). O Bastet pode remover o dom quando desejar. Este dom trabalha em criaturas vivas, mortas e mortas-vivas, mas não os fere de forma alguma.

Salto do Matador (nível 2): como o dom lupino de nível 1 salto do canguru


Cobertura Perfeita (nível 2): Gatos devem se superar em cobrir suas trilhas e refúgios, especialmente tempos perigosos. Para ajudar-los, os espíritos têm passado este dom aos membros selvagens. Com este dom o bastet pode obscurecer uma área de uma visão mágica.
Sistema: Depois que o Bastet "enterra" todos traços de alguma coisa oculta, o jogador testa Percepção + Sobrevivência e gasta um ponto de Gnosis. Quaisquer sentidos normais ou mágicos, incluindo Consciência, examinando a área soma 1 para suas dificuldade para notar o lugar escondido pelo bastet para cada um dos sucessos do bastet. A dificuldade do teste conta com o tamanho do objeto e os arredores: escondendo uma caixa em um prédio poderia ser 5, enquanto esconder uma entrada de caverna poderia ser 9. O dom não pode esconder objetos óbvios, do tipo, um carro no lado da rua, nem fazer as coisas desaparecerem. Um Bastet pode usar este dom para esconder a ele mesmo, e muitas outras coisas, lugares ou pessoas.


Fraquezas (nível 3): Concentrando-se em um inimigo ou obstáculo, um furioso Bastet pode obter um sentimento de onde é seu ponto mais fraco. Uma vez que é focalizado, ele pode rasgar através da maioria das coisas com um bom e único golpe.
Sistema: Testa-se Percepção + Instinto Primitivo, o Bastet pode encontrar um ponto fraco em seres vivos (ou que já foram vivos) e objetos imateriais. Escolher um ponto fraco em um objeto tecnológico requer Percepção + Reparo, enquanto notando uma falha em ser vivo requer Percepção + Sobrevivência. Cada sucesso soma em um a parada de dados de dano do Bastet contra aquele alvo da cena. Focalizando um ponto fraco em um item mágico ou com proteção mística requer o gasto de um ponto de Fúria. Este dom não funciona contra espíritos de qualquer espécie.

Alvo-------------------------------------------Dificuldade
Típico (homem, computador, parede)--------- 6
Médio(atleta, carro, mesa)----------------------7
Poderoso (vampiro, máquina pesada)-------- 8
Reforçado (homem em uma armadura)--------9


A Vista do Whisker (nível 3): como dom de impuro de mesmo nome


Fantasmas em Jogo (nível 4): O bastet pode expor todos os espíritos que estiverem próximos. Embora os espíritos permaneçam ativos e intactos, todos se tornam visíveis, como se todos no local tivessem utilizado o dom de nível um: Visão de Espíritos.
Sistema: O Jogador do Bastet testa Manipulação + Enigmas contra uma dificuldade igual a da película. Cada sucesso revela todos espíritos na área. O alcance do dom estendesse a 10 metros para todo sucesso que o jogador tiver; a visão dura por um turno por sucesso.


Mãos da Vontade (nível 4): O Bastet pode levantar objetos ou obstáculos imensos meramente com um pensamento. Um Bastet com uma forte vontade pode mover caminhões e veículos de construção com apenas um olhar!
Sistema: Gasta-se um ponto de Gnosis e faz-se um teste de Força De Vontade (dificuldade 7). Cada sucesso dá o Bastet três pontos em Força para erguer objetos mentalmente. Esta força pode unicamente mover coisas, não perfura-las ou esmaga-las, e o grau de controle do gato é limitado. Uma máquina de escrever pode ser empurrada de lado, mas não utilizada. É possível de se empregar uma manipulação boa manipulação sobre o objeto erguido (dificuldade 7), mas isto requer concentração total. Para cada turno extra que o objeto permanece em movimento, o bastet tem que gastar um ponto de Força De Vontade para continuar manipulando-o. Uma vez que a concentração finda, o efeito do dom termina.

Julgamento dos Pestilentos (nível 5): Em muitas terras ancestrais, epidemias chacinaram seres humanos e populações de animais. A Senhora dos Gatos ensinou este dom para suas crianças felinas em um esforço para combater os canais de doença. Comunidades que respeitam os gatos e a terra tem a pestilência banida de suas casas; aqueles que exploram a natureza ou caçam os grandes gatos recebem a doença de volta. A Balança da Natureza deve se manter.
Sistema: Este dom não cria uma doença; ele remove isto de um lugar para outro. Para fazer isto, um gato gasta dois pontos de Gnosis e testa Manipulação + Instinto Primitivo para absorver a doença sem ferir-se com ela mesma. De lá, ela carrega a doença para um lugar que ele desgosta, então a libera no ar da noite. Uma vez em movimento, a doença corre seu curso natural na nova localização. Todo sobrevivente na comunidade original misteriosamente se recupera. Um personagem que tiver falha critica no teste, é inundado pelas toxinas e recebe 4 níveis de dano agravado que se manifestam na forma da doença absorvida.


Revolta da Terra (nível 5): Como o dom Garou Vingança de Gaia












Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Seg 11 Jul 2011, 1:26 am

VOCABULÁRIO BASTET

Ahu: O começo e o fim de todas as coisas,resumido pela Umbra Profunda e fora do espaço. Geralmente, mas não sempre, considerado feminino.
Asura: Singular e plural, ambos referem-se aos espíritos da escuridão ( Malditos ) que alimentam a destruição do mundo e ao pai deles. Destruidores e corruptores, a Asura sempre se disfarça para melhor servir ao seu propósito. Alguns fantasmas tomam o nome para si, mas continuam cegos para o verdadeiro significado do termo.
Caliah: Conhecimento verbal, especificamente sobre o começo das coisas como são conhecidas. Geralmente, mas não sempre, recitado durante uma cerimônia.
Cahlash, o Destruidor: O Pai Negro, cuja influência concede mistérios mas também destrói o que existe para dar espaço para o que está por vir. A personificação da Entropia . Embora Cahlash seja tecnicamente a entidade que os Garou chamam de Wyrm, os Bastet o consideram como o Pai da Noite, o autor dos mistérios. Para eles, Ele é perigoso, sedutor e em última análise essencial. Interessantemente, tanto Cahlash como seu irmão Rahjah são conhecidos como " O REI DOS GATOS "
Chatro: A grande forma de guerra dente de sabre que todos os Bastet atingem entre as formas Crinos e Felina.
Chaya: Os moradores da Umbra, a ninhada de Cahlash e das sombras das margens do mundo, espíritos.
Crinos: A forma meio gato, meio homem. Como a dos Garou.
Dakat: O nome tradicional para fomori.
Território Umbral: O Território Umbral é o protetorado e o campo de caça dos Homens-Gato no plano espiritual. Os Homens-Gato tomam posse de grandes regiões do território para si - outros são impedidos de usar a terra sem permissão, e isso inclui seções da Umbra Rasa.
O Povo: Um termo casual para Bastet, também aplicado livremente para se referir à outras raças metamórficas.
Gaia: A Terra. Diferente dos Garou, Bastet consideram Gaia um agente menos importante no drama cósmico. A sobrevivência dela é essencial para aqueles que nela habitam, mas a morte de Gaia significa o fim do planeta Terra e não a existência como um todo.
Hakarr: A arma cerimonial dos Bastet, similar à Hunga-Munga africana. Como as Klaive dos Garou, a Hakkar é arma favorita em duelos, especialmente entre os Simba e os Khan. Ela é de prata.
Hanshii: Combate Ritual, geralmente para decidir direitos territoriais. Essas competições podem ser jogos de enigmas, duelos formais ou lutas de garras e dentes.
Jamaa: Espíritos poderosos como os Celestinos e os Incarnae, aparentados com os deuses, mas ainda considerados “ parte da família “
Jamak: Espíritos aliados que ajudam um Bastet em troca de favores e amizade. Similares aos Totens dos Garou, embora o relacionamento entre um Bastet e um Jamak seja mais igualitário.
Karoush: A Litania Bastet
Kheuar: A Língua compartilhada por todos Bastet
Kit: Um jovem Bastet, um bebê, ou um pupilo recém transformado aprendendo os costumes do povo gato com um Kuasha.
Killi: Os metamorfos abençoados por Seline e Gaia ( Garou, Corax e etc... )
Kuasha: Mentor
A Loucura: A grande caça às bruxas européia de 1400 até 1700, na época em que os gatos foram demonizados e a Tribo Ceilican foi supostamente exterminada. Também conhecido como período das queimas.
Nala, a primeira mãe: A mãe meio louca da criação. Dividida por dois amantes cujos quais ela adora e despreza. A dança de Nala mantém a criação em movimento. Conhecida pelos Garou como Wyld e chamada de Dinamismo entre alguns Magi.
Nyota Jamaa:” Família estrelar “ , aquelas entidades primárias que os Garou chamam de a Tríade, Nala, Rahjah and Cahlash . Também conhecidos simplesmente como Jamaa ( “ Primos “ ), o nome que também se aplica a espíritos menos poderosos.
Padaa: Um senso que combina olfato e paladar à distância. Para usar isso, o Bastet abre sua boca, alarga suas narinas e inala. O ar passa através sua língua e um órgão no teto de sua boca.
Pryio: “ O favor da Lua “ a tendência de personalidade baseada no dia em que o Bastet atinge sua primeira transformação. A verdadeira essência do Bastet, não a que ele mostra para os outros todos os dias. Embora o conceito assemelha-se aos Augúrios dos Garou, não beneficia com Dons especiais ou requerimentos sociais.
Pride: Tecnicamente, a família de um Bastet. Geralmente descreve os aliados de um homem-gato, dependentes ou amigos.
Rahjah, o Construtor: O irmão ambicioso cujo o desejo de impressionar Nala deu forma à Terra. Infelizmente, Rahjah não sabe quando parar, e tenta definir todas as coisas em formas rígidas. Conhecido como “ Weaver “ entre os Lobisomens, Rahjah personifica a metafísica do estado de estase, e é algumas vezes chamado de o Rei dos Gatos.
Seline: A lua, irmã de Gaia, conhecida entre os Garou como Luna.
Povo Sombra: Outras criaturas sobrenaturais que não são metamorfos propriamente ditos. Vampiros, Magos e etc... outros metamorfos não são descritos como Povo Sombra mas pelo nome de Killi.
Sokto: A glabro dos Bastet.
Tahla: Um segredo disfarçado como estória ou enigma. Se você entender um, você aprende algo; se não, você não foi esperto o suficiente para merecer esclarecimento.
Taklah: Toda uma família Bastet ( Pride ) reunidos por um propósito em comum.
Yava: Um segredo Tribal, escondido de todos os de fora. Isso supostamente garante poder a um outro ser sobre o Bastet caso descubram. O mais bem guardado de todos os conhecimentos dos homem-gato. Eles só são expostos sob as mais extremas circunstâncias, se forem.


FORMALIDADES E TÍTULOS DE POSTO

Naa: Um Bastet recém chegado, vindo de fora que ainda não ganhou a confiança dos demais.
Tekhmet : Título de Posto 1
Akaa: Título de Posto 2
Tilau: Título de Posto 3
Ilani: Título de Posto 4
Bon Bhat: Título de Posto 5 e 6
Watua: Parentes felinos.
Buree Pa: Um antigo segredo revelado somente durante um grande ritual, geralmente como recompensa por algum serviço ou realização.
Criança Brilhante: Um termo arcaico para " humano "


GÍRIAS

Torrar miolos: Espiar os pensamentos dos outros, usar telepatia.
Caloo: Uma grande festa ou celebração.
Declaw: Perturbar outro Bastet, geralmente como punição.
Cão: Um termo extremamente pejorativo para Garou, também bem comum.
Ghat: Um insulto direcionado para um Bastet que dorme com outro.
Gato domesticado: Insulto, um Bastet que cresceu muito civilizado e esqueceu suas raízes.
Macaco: Humano, especificamente estúpidos.
Ngiri: Um insulto para indivíduos muito pomposos e vaidosos.
Cara de aranha: Um mago, especificamente um maldoso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Seg 11 Jul 2011, 1:37 am

Karoush - A Litania Bastet

Este é o Código que nossos Ancestrais Fizeram.
Esta é a Lei da Lua e do Sol.
Esta é a Lei de Dar Forma aos Segredos.
Esta é a Lei da Mudança.




Honre a Si Mesmo
Nós carregamos a mágica dentro de nós, dentro de nossos corações e mentes e espíritos. Nos desonrar é dispersar essa mágica e dispersar nossas almas.
Nós devemos permanecer limpos -- Nos limparemos da Corrupção, nos despiremos de nossas vidas anteriores, cuidaremos de nossa própria saúde e evitaremos a proliferação de doenças. Possessão é impureza, e nós devemos espantar outros espíritos de nossas peles, a fim de que não nos maculem.
Quando nós falhamos - Devemos nos purificar com banhos, procurar curas para nossas doenças e reeducar-nos das deformidades que nós geramos e limpar nossas almas com cerimônias. Se as crias do Destruidor nos levar a destruir, nós somos obrigados a tirar nossas próprias vidas. Se não, outros o farão para nós.

Honre Sua Palavra
Nós somos os mais sábios das Raças Metamorfas, e viemos de lugares que respeitam o significado da honra. Deixe os cães e os macacos mijar na confiança; nós somos um povo honesto -- entre nós, ao menos. É aceitável mentir para outras criaturas que não são de nosso sangue e não são limitadas por nossas leis.
Nós devemos permanecer confiáveis -- Não quebraremos nenhum juramento perante o nosso Povo, e não faremos nenhum falso testemunho contra um de nossa espécie. Uma promessa feita é uma ligação jurada a Seline; Nós agiremos como se a própria deusa nos punisse pela falha. Nós fugiremos para sobreviver a uma luta, mas não correremos quando outros dependem de nossa força.
Quando nós falhamos - Nós devemos fazer a restituição àqueles que nós iludimos, em ações, em retribuição ou em dinheiro. Nós podemos ser desafiados a Hanshii ou ser punidos por rituais. Nós podemos ser exilados ou marcados. No pior caso, nós seremos desonrados, e recordados como mentirosos por todo nosso povo.

Honre seus Parentes e Raça
Nós nos lembramos dos Parentes que mantêm nossa linhagem viva, e nós respeitamos nossos primos de outras tribos. Os gatos grandes são mais preciosos do que nossos amantes humanos, mas ambos são relações de sangue. Todo o Bastet é sagrado a luz da lua, e nossos juramentos mais severos protegem-nos nestas épocas crepusculares. Todas as nossas leis pertencem aos parentes e povo, e nós os respeitamos como irmãos sob a lua.
Nós devemos permanecer justos -- Não discutiremos sem motivo, procuraremos a restituição aberta e o combate honorável, respeitaremos o desafio e o desafiador, e obedeceremos ao orador do conhecimento e ao anfitrião do taghairm. Quando nossos parentes e espécie estão em perigo, nós ajudaremos; quando gritarem, nós os socorreremos.
Quando nós falhamos - Aceitaremos o julgamento de nossos companheiros, nos distanciaremos de nossa espécie, abandonaremos o taghairm e aceitaremos o estigma de rompedores de juramento. Se nós permitirmos que nossos parentes sejam feridos, nós aceitaremos que seus espíritos carregarão a notícia de nossa covardia, e nós aceitaremos essa marca como é justo.

Honre Sua Terra
Nós somos as crianças da Lua e da Terra, modelados pelos Pais, gerados pela Mãe e amamentados pelos tetas de Seline e de Gaia juntas. Quando a corrupção chega ao coração de nosso mundo, quando Asura devora o espírito da terra, nós não ficaremos parados. Nossas armas são muitas -- segredos, garras, dentes e aliados -- e nós não hesitaremos em as empregar para a sobrevivência do nosso mundo. Nosso povo andou demasiado perto da extinção para que nós levemos esses assuntos levianamente.
Nós devemos permanecer ferozes -- Não envenenaremos a terra nem permitiremos que seja arruinada. Nós informaremos aos outros dos planos para poluir as áreas selvagens e da caça esportiva. Nós estaremos ao lado dos outros Killi, mesmo dos cães odiados, se esses forem os meios de parar os demônios. Nós não nos aliaremos com as forças das sombras nem beberemos de sabedoria corrompida. Nós permaneceremos bravos em face da fúria do Destruidor e nós triunfaremos.
Nós não falhamos com nossa terra e Mãe. Esse caminho conduz à morte.

Honre Seu Silêncio
Nós somos os guardiões dos segredos, e nossos destinos dependem do silêncio. Cada um de nós carrega a maldição secreta de nossos próprios povos, e nós sabemos o custo de trair essa confiança. Nós sabemos também que temos o que outros querem -- ou o que pensam que querem -- e nos diverte os fazer se contorcer. Nosso conhecimento é de nosso interesse. Nós não o compartilharemos a menos que nós desejemos isso.
Nós devemos permanecer quietos -- O Segredo do Yava nunca deixará nossos lábios, não permitiremos que caia em outras mãos. Nossos mistérios são nossa responsabilidade dividir, e nós avaliaremos os merecedores pelo Posto e pelo título. Nós nos esconderemos dos estranhos; pensarão que nos conhecem, mas os iludiremos. Nós envolveremos nosso conhecimento em charadas e contos; deixe os mais inteligentes decifrarem por seu próprio mérito. Nós agiremos como se nós soubéssemos ainda mais do que sabemos , porque mantém estrangeiros confusos. Deixe-os imaginando nossa sabedoria; avaliam-nos mais altamente quando fazem isso.
Quando nós falhamos - Cobriremos nossas trilhas com as direções falsas, fingimos ser outra coisa e não o que somos, encheremos o ar com boatos inativos e esconderemos mensagens em código. Quem falha em manter o Yava será morto -- não há clemência -- e aquele que age utilizando isso será dilacerado por gatos de caça. Não há nenhum perdão para este crime.






Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Seg 11 Jul 2011, 8:27 pm

A CALIAH DA PRIMEIRA LUZ


Ahu era uma vasta noite eterna no silêncio antes da criação. Ela desejou companhia mas tudo era vazio, não era nada. Esse foi um tempo antes da vida, bem no passado quando o sonho do nascimento estava ainda por vir. Na escuridão ela falou, e pela luz foi respondida. Nala surgiu, a Primeira Mãe de todas as coisas. Ela urrou como um grande gato no vazio, e Ahu arrepiou-se, pela loucura de Nala como um turbilhão e sua existência dolorosa devido à sua solidão. Seu corpo dançou e girou, sem forma como sua mente, milhares de coisas em um instante da eternidade. Ahu falou novamente, ansiosa pela companhia de alguém que mantinha sanidade e outra luz surgiu brilhando. Como uma grande pantera veio Rahjah, o Irmão Brilhante, brilhando como um lago pela manhã com olhos semelhantes à tundra no gelo. E sua sombra também veio, Cahlash, o Irmão Sombra, com patas aveludadas e olhos como chamas. Eles ouviram o chamado de Nala e ambos foram até ela e a dividiram como parceiros. A Primeira Mãe parou de chorar e ronronou na escuridão. Assim Ahu ficou contente. Para a luz do vazio, Rahjah girou pedaços de si mesmo para o céu. Pelo brilho dele, Nala assemelhou-se a um grande leopardo, com os olhos sobre seu couro e garras como as estrelas. Cahlash invejou a mudança de sua parceira estabelecida em uma forma. Com uma onda de suas patas, ele mandou ventos para acariciar a Primeira Mãe, espalhando e arrepiando seus pelos com a ventania. Livre novamente, a Mãe Louca investiu contra a pele de Cahlash, espumando como ondas do mar à noite. Assim começou a batalha dos irmãos, a competição que da forma à criação e que um dia da fim, e nasce outras. Para o deleite de Ahu, os três tornaram-se uma família, vivendo juntos através dos alcances infinitos. Nyota Jamaa, alguns o chamam agora de Família Estrelar, Primos Celestiais. Em sua loucura, Nala chorou lágrimas de alegria e raiva e os irmãos a transformaram nos Chaya, os primeiros e mais velhos espíritos. Alguns Chaya brilhavam com a luz do Construtor, Rahjah, enquanto outros aprofundaram-se nas trevas como o Destruidor, Cahlash, e ainda outros giraram sem forma como a loucura que Nala os chorou. Como gotas gotas d'água, esses espíritos respingaram e espatifaram-se, criando poças d`água e gotículas de cada espírito que espalhou-se. Ahu ficou muito feliz, e criou muitos outros Chaya de seu próprio seio para contar a eles os segredos de antes da criação. Esses segredos passaram ao longo da história da solidão do vazio até a chegada dos Jamaa. O conto que agora estou te contando. No tempo, Nala engravidou, seus filhotes brilharam como estrelas escuras e choramingaram na escuridão. Para confortá-los, Rahjah criou o sol com a matéria das estrelas, para ajuda-los a dormir Cahlash soprou a noite, a essência de Ahu. Os Chaya cuidaram dos filhotes até que eles puderam cuidar de si mesmos. Os filhotes giraram em órbitas , dançando ao redor do sol com seus pelos secos e olhos abertos. Cada parente deu três nomes secretos para cada um dos filhotes , e esses nomes estão perdidos para nós. Mas nós os conhecemos com Gaia, Seline, Akhnet, Sabaal, Jurima, Pah, Divaa, Siku, Liau e Kwa. Nos últimos tempos eles são chamados de Terra, a Lua, Marte, Vênus, Mercúrio, Saturno, Júpiter, Urano, Netuno e Plutão. Mas nós nos lembramos deles como primos, os Jamaa, e não pedaços de rocha. O amor não estava entre os filhotes, nem mesmo por seus parentes. Logo os Jamaa começaram a disputar. Cada irmão insistia que sua criação era melhor que a do outro e cada um clamou que tinha sido o primeiro a gerar.Nala não tinha nada com isso mas pediu aos dois que a reconhecesse como a grande geradora. Para provar seu ponto de vista, Rahjah agarrou Gaia a lambeu, arrepiando sua pele e formando as montanhas. Cahlash também a lambeu e sua saliva se manteve molhada sobre ela, criando os oceanos e as chuvas. Então começou a competição que foi dando forma a Gaia e a deixando confusa. Finalmente, Nala explodiu furiosa contra ambos os Pais e fugiu esbracejando. A luta mandou tempestades por todo o universo e todas as primeiras criações estremeceram. Isso marcou o fim da paz e o começo da luta.


A TERRA

As lágrimas de Nala caíram sobre Gaia, onde ficaram ilhadas, a vida começou. Enquanto a Primeira Mãe corria no abraço de Ahu, os dois Pais ficaram maravilhados com esses novos milagres. Quando Nala não retornou, eles ficaram preocupados e ambos começaram a lamentar urrando. Quando Cahlash não estava olhando, Rahjah adicionou suas próprias lágrimas às de Nala e desejou que elas crescessem. Cahlash viu e ficou furioso, em retorno, ele lambeu a face de Gaia, varrendo o trabalho de seu irmão para o caos. Enquanto Seline e Sabbaal observavam, horrorizados, os dois Pais forjaravam poderosas mudanças na vida sobre a Terra. Cada um tentou superar o outro, para providenciar um melhor e mais impressionante presente para Nala quando ela retornasse. As atividades enfraqueceram os dois, embora nenhum percebeu. Do vazio e das entidades sem forma, Eles deram forma de si mesmos. Eles encolheram essas formas e então eles podiam andar sobre sua filha , a Terra, e entre suas criações. As criaturas mudaram a si mesmos para se adaptar aos seus irmãos. De minúsculos organismos, eles cresceram para invertebrados, peixes, insetos, lagartos, dinossauros e milhares de outras coisas. A cada tempo, essas gerações de criaturas morriam rápido, e então cresciam maiores. Logo, os Irmãos começaram a matar os" filhos" um do outro , colocando os seus próprios no lugar. Finalmente, a própria Gaia começou a chorar, atacada pelos seus Pais e arruinada pelas mudanças que eles faziam. De repente Nala retornou, devido ao choro de sua filha. Irritada, Nala saltou sobre ambos os Irmãos e os feriu com suas garras e os rasgou com suas presas. Quando Gaia viu-se livre, as criaturas dos Pais morreram aos montes, A raiva de Nala varreu até as próximas gerações da criação. A Terra sentiu a Fúria da Mãe. Seline, Ahknet e Sabbaal cuidaram de sua irmã, a limparam e cuidaram de suas feridas. Para conforta-la, cada um deu a ela presentes, formados por suas lágrimas e essência. Como os Jamaa retiraram-se para longe de seu sangue, a Lua, Vênus e seus irmãos olharam para baixo e maravilhados viram o final da disputa dos Pais, seres humanos. Logo, Nala voltou para suas crianças, eles viram a loucura nos olhos dela, contudo, todos eles se alinharam para proteger Gaia de mais punições. Ela amaldiçoou todos com a esterilidade por ficarem contra ela. Eles aborreceram-se devido à maldição na escuridão e no silêncio. Depois de um tempo, Cahlash arrastou-se de seu esconderijo e aproximou-se de Nala. Com palavras doces e caricias, ele a acalmou. Logo, eles fizeram amor outra vez. Quando Rahjah retornou, Nala deixou de ficar somente ao lado de Cahlash para também ficar junto do Construtor. No repouso deles, ela os alertou para nunca mais abusarem de suas crianças como haviam feito os fez jurar que parariam de contenda. Ambos juraram mas tais promessas foram logo quebradas



A VINDA DE ASURA

Um dia, Cahlash andava sobre a Terra mau humorado. Nala o havia deixado para ficar com seu irmão e ele ferveu em desespero. Um gigante entre gigantes, ele ficou maior do que a mais alta das árvores e sua pele ficou da cor da noite envenenada. Por rancor, ele derrubou florestas, inundou rios e esmagou montes. Cahlash causou milhas de ruínas pela Terra, e as pedras derretiam-se devido à sua aproximação. Ele entrou na maior das montanhas e as paredes fugiam de seu toque.

"- Por qual razão até mesmo a pele da minha filha foge de minhas mãos?"

Ele chorou com uma voz semelhante à quebra de paredes glaciais

-" Por qual razão eu tenho que estar sempre sozinho ?"

O seu choro rachou as paredes da montanha. Sua raiva borbulhou como veneno dentro de si e ele a soltou em todas as direções. O poder de seu ódio reuniu-se dentro de uma nuvem negra que explodiu sobre o topo da montanha mais alta. Os ventos sopraram a nuvem, a espalhando por toda a face de Gaia, fazendo chover chuvas de serpentes que falavam em uníssono.

"- Mestre, o que você deseja de nós? "

Essa nuvem, que era uma e ainda sim muitas, era a essência de Asura. As várias faces da corrupção. Nossos primos distantes chamam Cahlash de Wyrm mas, nós sabemos melhor. Asura é o verdadeiro destruidor, a sombra da grande entidade. Cahlash destrói mas por suas ação grandes mudanças acontecem, novas coisas podem surgir. Asura destrói sem renascimento. Nada existe dele, somente aniquilação. Cahlash olhou para seu ódio encarnado e ambos sentiram-se confusos e satisfeitos.

"- Vá pelo mundo "

Ele comandou.

"- Vá e destrua todo o trabalho de meu irmão, não destrua o que for puro mas corroa tudo o que vem de Rahjah "

Asura saiu em sua missão, Cahlash pensou que seu servo iria destruir somente as coisas feitas pelo Construtor mas ele estava errado, muito errado. As muitas partes de Asura vieram a ser uma multidão e aninharam-se em lugares quebrados. Vivendo das rochas, Asura espalhou as trevas pelo mundo. Em alguns lugares eles foram tratados como deuses, em outros como serpentes, e ainda em outros eram como redemoinhos e tempestades ou sugavam a vida de lugares vitais. De sua essência vieram raksasha, vampiros, demônios e dakat. Outros podem chama-los de Malditos ou fantasmas ou ainda espíritos do caos, mas nós os conhecemos pelo o que eles são. Todos são um, e esse um é Asura. Ele conta muitas estórias, mas todas são mentiras. Ele é a raiva manifestada e ele rodeia dentro de todos nós.


AS RAÇAS METAMÓRFICAS, OS KILLI

Alguns Killi dizem que nosso mundo um dia foi pacífico, onde tudo vivia em total harmonia. Não havia desejos, guerra ou angústia e todas os seres vivos ajudavam uns aos outros na existência. Até que um cataclisma aconteceu, e tudo mudou.
Fantasias.....mentiras...
A vida foi sempre uma luta, meus irmãos e irmãs. Vida sempre significou que alguém tinha de morrer para outro viver. A vida sempre foi algo fatal e sempre será. Somente através da luta nós progredimos. Somente através do sacrifício nós somos bem sucedidos. Nós nascemos de um conflito e crescemos na adversidade. Nossos ancestrais foram predadores, grandes gatos e humanos caçadores que matavam para sobreviver. Nós sabemos nosso lugar na Grande Ordem, e não é passivo. Como a Lua, nosso mundo também muda. Cada era brilha forte e então desvanece dentro da noite antes de surgir novamente como uma nova era. Como toda as criaturas da Luz, Trevas e Crepúsculo . Nós não somos movidos pelos caprichos do destino. Ainda, nós percebemos os ciclos da Terra e respondemos a eles. Cada Tribo tem sua história da Criação, e elas diferem em muitos aspectos. Os Bagheera dizem que descendem de uma mulher e dois gatos, enquanto os Pulmonca dizem que foram o vento e a poeira que lhes deram forma. Os Bubasti dizem que sempre estiveram aqui e que os raios da lua que os trouxeram do lodo do Nilo. Eu tenho minhas próprias ideias. Ao invés de insultar aqueles que contam uma estória diferente da minha, eu simplesmente digo: Nós nascemos como presentes da Lua para a Terra. Todos os Killi surgiram com o melhor que os humanos, animais e espíritos tinham para oferecer. Nós somos melhores. Cada Killi foi formado com a Luz, Trevas e os elementos. Juntando espírito e formas humana e animal. Os Mokolé e os Gurahl nasceram da terra, por isso são duros e fortes. Os Nuwisha e os Garou vieram do fogo, para temperar ou consumir a fraqueza. Os Ananasi e os Corax compartilham a essência do ar, ambos são caprichosos como o vento. Nós somos as crianças da água, e compartilhamos a graça líquida com nossos estranhos primos Rokea. As raposas, é dito, têm um pouco de todos os elementos mas ainda sim nenhum em grande abundância. Todos os Killi respondem à uma necessidade, por um choro de Gaia que foi respondido por Seline. Te parece estranho que os gatos carreguem o espírito das águas? então considere que a água é pura, misteriosa e graciosa. As águas correm silenciosamente, ainda sim esmaga com o poder de um elefante. Ela guarda segredos em suas profundezas que somente os bravos podem achar. A água é rápida, quieta e sempre em movimento. Como um gato, ela carrega enigmas em suas profundezas. Ela pode parecer clara e rasa mas ela nunca é, nunca.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Seg 11 Jul 2011, 9:36 pm

Fonte: Player Guide to the Changing Breeds Revisado. Tradutor: Tellurian
Caracteristicas (Resumo pag 17 e 66 )
Bastets são criaturas solitárias (exceto os Simba e Swara), independentes, inerentemente antissociais, mesmo hominídeos não entendem a complexidade da interação social. Não sabem Percorrer Atalhos sem o Dom e estao ligados a Luna como os Garous. OBS do Forum: O que muda da 2ª Edição para a Revisão: Todas as Tribos Bastet tem Antecedentes 5, não há restrições Tribais de Antecedentes, a Gnose inicial é a mesma dos Garous, e o dano da mordida Chatro é igual a Hispo garou (Força +2), mesmo os Khans. Outras a analisar.

Antecedentes (Resumo pag 17 e 66 )
Depois de um ano os Bastets não podem ter o Antecedente Mentor (pelo o q quis na segunda edição, são solitários demais pra andar juntos por tanto tempo), tb não podem ter Totem de Matilha (salvo os Sentai da Montanha das Cortes Hengeyoncai) e não podem ter Ancestrais (Swara podem, mas não canalizam espíritos antepassados, e sim é apenas o sistema usado pra representar o elo com sua terra. Os Antecedentes dos Bastet são (lista da 2ª Edição):

Aliados-----------------Amigos de Qualquer espécie
Contatos--------------Sua fonte de informação e auxilio entre a população humana.
Territótio Umbral----Um lugar mágico, uma parte da umbra onde você e a terra são um só.
Jamak------------------Um espírito com quem você troca favores ( parecido, mas não igual a um totem).
Parente----------------Relacionamentos não Bastet, tanto humanos quanto gatos, que são imunes ao Delírio e sabe o que você é
Kuasha-----------------Por um ano, seu professor e amigo. Depois, você precisa troca-lo por outro Antecedente.
Raça Pura-------------Seu pedigree e linhagem entre seu povo.
Recursos--------------A quantidade de riqueza que você tem a mão.
Rituais------------------As cerimônias que você conhece e pode executar
Segredos--------------Informações internas que podem ser tanto valioso quanto perigoso de possuir.
Trinket-----------------Um objetos místicos que você possui. Fetiches, Talismãs (mago), Artefatos (tecnocracia), dentre outros.
Território--------------Um lugar místico (na umbra), que você possui.


Posto e Renome (Resumo pag 76 e 173)
Bastets determinam seu Posto como os garous, mas com Ferocidade ao invez de Glória e Astúcia ao invés de Sabedoria. Todos os Bastet usam Ritos de Reconhecimento (pagina 76) para ganhar Renome, geralmente diante de outros de sua Tribo, salvo a maioria dos Pumoncas que por serem muito solitários, recebem renome como Ronins, apesar de não serem.

Posto------Titulo---------Custo em renome
1-----------Tekhmet----------3
2-----------Aka----------------10
3-----------Tilau---------------15
4-----------Hami---------------20
5-----------Bon Bhat---------25

Raças
Raça dos Bastet é exatamente da mesma maneira que dos Garous, mas por serem menos sociais do que seus primos caninos impuros são bem menos comuns em regra geral. Hominídeo é a raça Bastet mais comum, mas apenas por uma estreita margem.

Hominideo: Hominídea Bastet são bastante comuns, e vêm de todas esferas da vida. Na África e na América do Sul, são tipicamente aldeões ou pessoas com forte afinidade com o deserto. Nos Estados Unidos e na Ásia, são muitas vezes povos mais inclinados para conservacionismo, como guardas florestais de parques ou naturalistas.
Gnose Inicial: 1
Dons Iniciais: Cat Claws (Garras de Gato), Sweet Hunter’s Smile (O Doce Sorriso do Caçador).

Impuro: Bastet Impuro são raros, mas não sofrem a perseguição costumeira dos impuros Garou. Afinal, quando raramente se vê outros de sua espécie, que tempo tens para o preconceito? Bastet Impuros são julgados por seus atos, e são valorizados tanto por seus primos hominídeo quanto felino, apesar de sua deformidade.
Gnose Inicial: 3
Dons Iniciais: Create Element (Criar Elemento), Sense Primal Natural (Sentir a Natureza Primal).

Felino: Bastet felino não são tão comuns como hominídeos são, mas eles são mais comuns do que lúpus Garou. Bastet tentam cruzar com os mais fortes Parentes felino que puder encontrar, mas graças à perda de habitat e excessiva caça ilegal presas fáceis muitas vezes são escassas. A maioria dos Bastets procria somente com parentes selvagem, animais em cativeiro estão muito contaminados pela humanidade para fazer bons parceiros, e eles ensinam seus filhotes coisas estranhas.
Gnose Inicial: 5
Dons Iniciais: Heightened Senses, Ponce, Choro do Felino e Minha Marca.

-----------------------------
Pryio
É como os Augúrios dos Garous. É um sutil indicador da Personalidade do Bastet, como os gatos encaram a vida e lidam com desafios em seu caminho. Embora muitas vezes é determinado pela hora do dia em que o Bastet conseguiu sua Primeira Mudança, Pryio pode mudar se o Bastet passa por uma grave mudança de vida por qualquer motivo. Em termo d jogo, um Bastet recupera Força de Vontade sempre que fazer algo particularmente de acordo com seu Pryio.

Dia: São abertos e diretos em suas relações, pode ser tomado por suas palavras e preferem batalha direta se o conflito é necessário. Tendem serem diplomatas, guerreiros, legisladores e protetores. São do tipo generoso, numa levada otimista sobre o mundo e eventos nele contidos. Recupera Força de Vontade quando enfrentar de frente sério desafio e vencer com coragem ou bom caráter.

Crepúsculo: Tende a mistérios e magia, ver o mundo em tons de cinza. São advogados, espiões, ou místicos, em busca de significados ocultos em todos os seus empreendimentos. Podem também ser românticos ou artistas, deixando suas emoções os conduzir de forma positiva ou negativa. São curiosos insaciáveis. Recupera Força de Vontade resolvendo mistérios, pensar através de seus desafios, ou criando obras de arte ou literatura.

Noite: Tende a ser recluso e talvez enganoso, com foco em seus próprios esforços se excluindo de tudo mais. De pavio curto e ferozmente territorial, tendem a ser estudiosos, feitores, ou outros dirigentes do tipo dedicados. São os mais susceptíveis de se tornarem assassinos ou canibais, a adquirir certo grau de Mácula em relativo curto espaço de tempo. Recupera Força de Vontade quando protege seu espaço, salvaguarda segredos, ou quando trouxer dor para outros.

-----------------------------
Formas(Resumo do livro revisado Player Guide to the Changing Breeds)Sistema de mudança de forma é o mesmo pras 5 formas garou.
Hominideo (Dif 6): Como humanos normais, muitas vezes bem atraentes e fortemente senxiais simplesmente na forma que se movem, mas normalmente isso não é intencional por parte do Bastet.
Sokto (Dif 7): Membros alongados, ao comando garras estendem da ponta dos dedos, características faciais, olhos e dentes mais felinos. Cabelos do corpo engrossam, e são perturbadoramente desumanos.
Crinos (Dif 6): Forma de batalha hibrida de homem e felino, usa ferramentas e equipamentos com pouca dificuldade, invoca delírio reduzido a um ponto na tabela.
Chatro (Dif 7): Forma de batalha dos primórdios, a mais forte q as demais, de reflexos proporcionais a força, é a forma felina ampliada, caninos de 7-12 cm causa +1 dado extra d dano por mordida (Total Força +2 a todo chatro de qualquer tribo Bastet). Invoca Delirio.
Felino (Dif 6): Como seu Parente felino comum da Tribo. Melhor forma para movimentação.

2ª Edição

Pontuação Inicial
Passo Um Escolha Conceito, Tribo, Raça e Natureza, Comportamento e Pryo.
Passo Dois Escolha os Atributos (7/5/3)
Passo Três Escolha as Habilidades (13/9/5)
Passo Quatro Escolha os Antecedentes (Veja em tribos, abaixo), Dons (três Dons de Nível Um dos Gerais, Raça e Tribo em qualquer combinação), e Renome(3)
Passo Cinco Anote a Fúria e a Força de Vontade (ambos por Tribo), Gnose (por Raça), Qualidades e Defeitos e Posto (1). Gaste seus seus Pontos de Bônus (15)

Conceito
Artista: músico, pintor, dançarino, ator
Solitário: preguiçoso, guardião do conhecimento, sábio, eremita, gato de montanha
Nativo: caçador, homem de tribo, modern renunciate
Profissional: advogado, professor. policia, programador
Estudioso: professor, lingüista,guardião dos caminhos antigos
Investigador: místico, caçador de tesouro,estudioso de segredos secretos, viajante
Gatuno: espião, assassino, ladrão, bisbilhoteiro
Caçador de Emoções: audacioso, artista de circo, criminoso, piloto de corrida
Vagabundo: ciclista, gato vadio, morador de rua, fugitivo
Guerreiro: guardião, guerrilheiro, vingador, terrorista

Pontos de Bônus
Característica Custo
Atributos 5 por ponto
Habilidades 2 por ponto
Antecedentes 1 por ponto
Dons 7 por Dom (Apenas Nível Um)
Fúria 1 por ponto
Gnose 2 por ponto
Força de Vontade 1 por ponto
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
NARRAÐØR

avatar

Mensagens : 215
Data de inscrição : 20/05/2011

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Ter 12 Jul 2011, 7:43 pm

FICHA BASTET


FICHA

Nome:
Jogador:
Posto:
Raça (Deformidade de Impuro):
Pryio:
Tribo:
Yava:
Jamak:
Pride:
Conceito:

Aparência: ( Descreva seu personagem fisicamente. Altura, peso, cor da pele, cabelos e olhos. )

Atributos ( As mudanças que ocorrem nos Atributos devido à forma dependem da Tribo )
Físicos: Força 1 , Destreza 1 e Vigor 1
Sociais: Carisma 1, Manipulação 1 e Aparência 1
Mentais: Percepção 1, Inteligência 1 e Raciocínio: 1.

Habilidades
Talentos: Prontidão, Esportes, Briga, Esquiva, Empatia, Expressão, Intimidação, Instinto Primitivo, Manha e Lábia.
Perícias: Empatia com Animais, Ofícios, Condução, Etiqueta, Armas de Fogo, Liderança, Armas Brancas, Performance, Furtividade e Sobrevivência.
Conhecimentos: Computador, Enigmas, Investigação, Direito, Lingüística, Medicina, Ocultismo, Política, Rituais e Ciência.

Antecedentes (os descreva) ( A pontuação e restrições dependem da Tribo )
-
-
Dons ( Por Tribo, Raça e Comum )
-
-

Fúria / Temporário:
Gnose / Temporário:
Força de Vontade / Temporário:

Qualidades
-
-
Defeitos
-
-
Renome
Ferocidade /Temporário:
Honra /Temporário:
Astúcia /Temporário):

O que o motiva?
-
-
Bens
-
-
Equipamentos levados consigo
OBS: Peso maximo sem penalidade: Forçax10kg. Acima disso Ações Físicas dif+1 e cada 10kg movimento/2. Peso máximo x2 Kg: Impossivel se mover.
-
-

Tabela de Vitalidade
Cura 1 Letal ou Contusão/Turno. 1 Agravado/dia de descanso. Se curar enquanto age teste Vigor dif 8 (ato Reflexo), se falhar só tente denovo depois de descansar. OBS: Lupinos/Hominídeos na forma natural curam como humanos e prata não os machuca.
Condição Fisica / Penalidade no Deslocamento por Turno.
Escoriado ... Ok [ ] Nenhuma penalidade na movimentação.
Machucado...-1 [ ] Nenhuma penalidade na movimentação.
Ferido..........-1 [ ] Velocidade maxima igual a metade da Corrida.
F. Grave.......-2 [ ] Pode Andar. Pra se mover e agir custa 1 dado/metro.
Espancado....-2 [ ] Mancando no máximo a 3 metros por turno.
Aleijado........-5 [ ] Cai. Rasteja no máximo a 1 metro por turno.
Incapacitado.....[ ] Imóvel. Provavelmente inconsciênte (não faz qualquer ação, apenas se curar). Se o dano que passar incapacitado for Contusão, cai inconsciente (por pelo menos 1 turno) sem mudar de forma, pode ficar inconsciente pra se curar ou testar Vigor+Inst Primitivo (dif 4 +1/nível de vitalidade além de incapacitado) pra despertar.
Se o dano que passar incapacitado for letal cai inconsciente na forma natural, cura 1 de vitalidade a cada oito horas, qualquer outro nível de vitalidade de qualquer tipo além disso mata. Qualquer dano Agravado acima de incapacitado mata.

Se o dano passar de incapacitado (ate agravado), pode uma vez por cena (combate) recorrer a furia pra permanecer ativo. Teste Fúria dif 8, cura 1 nível de vitalidade por sucesso, mas no turno seguinte entra num frenesi profundo.

Legenda: Contusão "/", Letal "X" e Agravado *.


PRELÚDIO
-
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tellurian

avatar

Mensagens : 556
Data de inscrição : 29/01/2010

MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   Dom 24 Jul 2011, 9:42 pm

Todas as Informações acima sao do livro Bastet, todos os livros d tribo metamorfica q conheço sao da segunda edição, lembrando o forum so faz uso da edição revisada, a terceira.

Existe um livro q tras regras revisadas pra metamorfos, é o livro Player Guide to the Changing Breeds. Mas dentro d um limite poderemos usar tb as segundas edições (d forma consciente), salvo aquilo q contradiz o livro Player Guide to the Changing Breeds, neste q tem a regra oficial.

Revisei todos os modificadores d formas e dano d mordida. Mas ainda nao foi revisado Dons e a personificação da tribo, o atual quadro destas dos ultimos dias, salvo a ausencia d Ajabas e Ceilicans (talvez ja extintos, nao sei dizer com certeza). O Resto será analisado assim q possivel, qualquer jogador pode fazer essa analise se quiser e inclusive postar aqui pra nos ajudar.

_________________
Avisos da Administração
Regras e ferramentas mais usadas Como Lançar os Dados, Guia pra Combate e Força de Vontade pra Coadjuvantes

Como Postar com seu personagem:
-- Falas iniciam-se com TRAVESSÃO, *Ações entre ASTERISCO, apesar d as vezes nao ser necessario* e "Pensamentos entre ASPAS".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
BASTET O CREPÚSCULO (Edição Revisada)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» Dúvida envolvendo sobrenomes e edições de post
» 1º Edição dos jogos mortais OPRPG.(JMOPRPG)
» [RPG OFF] Death note - 1 edição
» [RPG OFF] Death Note - 5ª Edição
» Tenebrosidade

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Tellurian :: Fórum :: Regras-
Ir para: